quinta-feira, dezembro 30, 2004

Ainda o maremoto

Com o muito trabalho que tenho, não pude esta semana dedicar-me muito ao blog (já se estar a tornar recorrente nos últimos tempos), mas ainda assim tenho acompanhado a situação na Ásia.

Se há coisa que me impressiona é esta mania dos portugueses acusarem logo que a embaixada não fez nada. Duvido que, humanamente, a embaixada em Banguecoque pudesse ter feito mais do que fez no meio daquela confusão. É claro que as pessoas que foram afectadas não têm (nem podem ter) a mesma percepção, pois a situaçãoem que se encontram é muito complicada.

De qualquer modo, acho que as críticas talvez sejam injustas.

Agora, a posição do embaixador é que é outra coisa. Este senhor deveria ter ido de imediato para a zona. Talvez não fosse fazer muito mais, mas era um sinal de solidariedade que dava a quem estava a sofrer. O tempo que demorou a partir foi manifestamente excessivo. Aqui, sim, penso que ele deveria ter, por iniciativa própria, agido de outra forma.