sexta-feira, dezembro 17, 2004

Autárquicas animadas

O presidente do meu clube decidiu, na Galiza, anunciar que iria participar activamente na campanha das eleições autárquicas do Porto, não pondo sequer de lado a hipótese de ser candidato, certamente para derrotar Rui Rio.

Não falo pelos outros mas, por mim, o facto dele ser candidato ou ir apoiar outro candidato não mudará o meu voto, pois esse será sempre, em condições normais, para Rui Rio. E o facto de ser portista não faz pensar que teria que votar de acordo com o presidente. Digo já há muito tempo que, primeiro sou português, depois portuense e, por fim, portista.

A minha escolha far-se-á sempre por aquilo que penso ser melhor para a cidade do Porto e não por opções clubísticas. São mundos muito diferentes, embora, em Portugal (e provavelmente noutros países também), esses se mundos se entrecruzem mais vezes do que necessário.

De qualquer forma, parece-me que Pinto da Costa ainda anda ressabiado pela derrota do seu grande amigo Fernando Gomes às mãos de Rui Rio. Além do mais, parece-me que Pinto da Costa tem actualmente problemas maiores do que o da Câmara do Porto.

Post scriptum. A não perder também o artigo do Blasfémias sobre o assunto.