segunda-feira, janeiro 03, 2005

Consequências

A imprensa portuguesa e não só gosta de diabolizar aqueles de quem não gosta. Por isso, homens como Bush, Berlusconi ou Santana são alvos habituais destes "iluminados" e não só por motivos de discordância política. Por uma razão ou por outra, estes tipo de políticos saem do padrão que os jornalistas julgam como aceitável para um político e, por isso, tornam alvo de todo o tipo de ataques que geralmente não são efectuados a outros políticos e o mínimo dos seus gestos são escrutinados ao pormenor.

O resultado é que entre mentes mais influenciáveis criam ódios que depois vêm ao de cima quando menos se espera. Por isso, a notícia de que Berlusconi foi agredido em Roma não espanta. Vejam só o início da notícia:

Roberto Dal Bosco a le sang chaud. De voir celui qu'il «hait le plus au monde» se promener tranquillement en pleine rue lui a fait perdre la tête. Aussi s'est-il précipité sur Silvio Berlusconi et, armé du seul instrument à portée de main, le trépied de son appareil photographique, lui en a-t-il asséné un coup violent à la tête.

O autor desta "brincadeira" foi preso mas, poucas horas depois, já estava cá fora. Realmente, o assassinato de D. Carlos I não foi assim há tanto tempo assim.

Post scriptum. É claro que para certa esquerda (quase toda ela), Berlusconi é um alvo legítimo desta fúria popular.