quinta-feira, maio 19, 2005

Festival Eurovisão da Canção

Pelo que parece, hoje, em Kiev, realiza-se a semi-final do 50.º Festival Eurovisão da Canção e nós participamos com um grupo chamado 2B com uma canção que, francamente, nunca ouvi.

Só como aparte, que diferença há em relação há 30 anos atrás. O Festival da Canção da RTP, primeiro, e o Festival da Eurovisão, depois, eram assuntos e momentos televisivos importantes. Gradualmente, caíram, ambos, numa enorme irrelevância. O primeiro morreu, o segundo arrasta-se cada vez mais levado para leste.

Mais do que estar muito interessado nisto, li no Jornal de Notícias que há polémica por a canção ir ser cantada quase toda em inglês. Não é por nada, mas considero isto um grande provincianismo. A mim não me incomoda nada que haja portugueses a cantar em inglês, penso apenas que no caso do festival da Eurovisão é uma perda de tempo. É uma perda de tempo porque nós nunca ganharemos este Eurofestival. Por isso, porquê enviar uma canção em (mau?) inglês, que se vai fundir num imenso mar de mediocridades, em vez de mandarmos uma canção em português que, pelo menos, se distinguiria por isso?

Há dezenas de anos que ouço teorias sobre as músicas, mais ou menos festivaleiras, que teriam hipótese de fazer boa figura no Eurofestival. É tempo absolutamente perdido. Mais valia tentarem levar uma canção razoável, em português, marcar o ponto e "ala que se faz tarde" pois a irrelevância do festival não justifica muito mais.