segunda-feira, julho 18, 2005

Edward Heath (1916-2005)

Sir Edward Heath foi o primeiro-ministro britânico que fez a Grã-Bretanha entrar na então Comunidade Económica Europeia (juntamente com a Irlanda e a Dinamarca), naquilo que se pode considerar como o primeiro alargamento, a 1 de Janeiro de 1973.

Mas ele é também o primeiro chefe de governo britânico de que me lembro. E lembro-me que o seu mandato, para além dessa coroa de glória, foi muito conturbado na sua parte final, sobretudo pela greve de mineiros liderada por Arthur Scargill - que dez anos mais tarde tentou a mesma gracinha contra a Dama de Ferro e lixou-se, nunca o sindicato dos mineiros teve mais a força de outrora (os tempos também estava a mudar, mas a esquerda sindicalista, empedernida como é, não se deu conta disso)- e que levou às eleições de 1974 que Heath perdeu para Harold Wilson (trabalhista).

Ainda por cima o seu mandato sofre em comparação com o que Margaret Thatcher, de quem ele nunca se aproximou, conseguiu mais tarde, quando no final de década de 70 pôs os conservadores no poder por mais de uma década.

De qualquer modo, ter ouvido, hoje, a notícia da sua morte, fez-me a memória voltar a 30 anos atrás numa altura, 1973/74, em que o mundo estava também em grande ebulição.

Quanto a Edward Heath, a história há-de dar o seu veredicto sobre a sua acção política.