sexta-feira, julho 08, 2005

Parole parole soltanto parole

"O Sr. Blair teve agora o mesmo que o Sr. Aznar". Esta afirmação inacreditável foi feita pelo "senador" Mário Soares (cuja inimputabilidade é bem conhecida e mesmo completamente reconhecida).

Esta afirmação é quase idêntica às declarações de Abdelilah Suisse (que dá aulas na FLUP) que, também na SIC-N, disse que o atentado era consequência das políticas inglesas.

Bem, esta linha de argumentação é, no fundo, tentar justificar o injustificável. A responsabilidade primeira por este atentado de Londres é exclusivamente dos seus autores e mais ninguém.

A Al-Qaeda tem uma visão de mundo em que vê o Ocidente e a sua democracia como inimigos. Ela pretende destruir-nos, não importa como, porque nós somos os infiéis. E quer impor um novo Califado. Quem não compreendeu isso, não compreendeu nada e vai inventando novos "Muniques" até à derrota final.

O Iraque, a Palestina, etc., etc. são apenas argumentos tácticos que estas organizações terroristas vão utilizando para justificar os seus ataques. Quando aconteceu o 11 de Setembro não havia nenhum ataque a países islâmicos. Mesmo que os americanos e aliados saíssem amanhã do Iraque e do Afeganistão, os atentados terroristas não acabariam.

É tempo de acabar com a culpabilização do Ocidente por aquilo que é culpa exclusiva dos seus autores: um terrorismo bárbaro e selvagem que não conhece limites na sua tentativa de alcançar a supremacia.

Opiniões como as destes dois senhores apontam para o acessório, desviando-se do essencial do problema. Assim, nunca se chegará a lado nenhum e o que eles dizem são apenas palavras...