terça-feira, outubro 11, 2005

Ressacas eleitorais...

Leio no Jornal de Notícias que, após a derrota do PS no Porto, Narciso Miranda está pronto a avançar para a Distrital e Orlando Gaspar e José Luís Catarino para a Concelhia. Só vos posso dizer, tempos sinistros se aproximam para o PS Porto. Não há ninguém novo para tomare estes lugares. É que, se Narciso não augura nada de bom, o Orlando Gaspar é verdadeiramente sinistro.

Também muito divertida é a análise feita no interior do PS pela derrota em Lisboa e Porto. Pegando numa outra notícia no mesmo jornal:
Leitura diferente é feita para Porto e Lisboa. A maioria absoluta de Rui Rio é associada ao apoio anunciado por Pinto de Costa a Francisco Assis, na véspera das eleições.

Em Lisboa, segundo um dirigente socialista, a derrota ficou a dever-se ao facto de não haver coligação à Esquerda "Foi um erro". "É uma lição para o PS perceber que já não se ganham os centros urbanos, sem a CDU ou o BE". Risos foi o que causou a declaração de Carrilho entre o núcleo duro que estava no Rato. "Até parece que foi o secretário-geral a ir buscá-lo a casa para ser candidato".
A hipótese de que Pinto da Costa foi mais prejudicial do que benéfico é verdadeiramente extraordinária. Talvez o PS (e não só) tenha aprendido a lição e, para a próxima, se deixe de bajulações ao futebol. De uma vez por todas, seria bom que os políticos deixassem de ter medo dos presidentes dos clubes (e das SAD) de futebol.

Quanto à derrota de Carrilho, realmente, o homem impõe-se ao partido, tem um projecto político que pretende chegar a presidente da república e depois espalha-se. É lógico que ele não poderia estar bem disposto.

1 Comments:

Anonymous CMF said...

Pelo menos aqui em Lisboa parece que estamos condenados a desejar derrotas, e não vitórias. Há quatro anos fiquei deprimido com a vitória de Santana Lopes. Este ano não votei (cheguei na noite das eleições), mas pelo menos não me deprimi com a vitória de Carrilho (mas segui, de longe, com um mínimo de atenção, as peripécias da campanha e confesso que não acreditava numa vitória do candidato-filósofo). Espero que ambos, Lopes e Carrilho, se eclipsem de vez. Para bem de Portugal.

10/12/2005 05:38:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home