quarta-feira, março 29, 2006

Cristãos perseguidos... na Bélgica

Segundo o The Brussels Journal, um padre tradicionalista belga, mas nascido na Turquia, está a ser levado a tribunal pela justiça belga por islamofobia, através da queixa de um organismo de feição totalitária chamado Centre pour l'égalité des chances et la lutte contre le racismo, por ter afirmado:
Every thoroughly islamized Muslim child that is born in Europe is a time bomb for Western children in the future. The latter will be persecuted when they have become a minority.
O engrançado é que este mesmo centro, especialista, pelo que se vê, em perseguir todos os que põe em causa o mantra multiculturalista, recusou processar o discurso racista de muçulmanos, como foi o caso dos cartoons anti-semitas publicados na Bélgica.

Dois pesos, duas medidas como de costume. E a tentativa de controlar o pensamento das pessoas através das palavras que se podem ou não dizer continua nesta abençoada União Europeia que cada vez mais parece candidata a herdeira da defunta União das Repúblicas Socialistas Soviéticas.